quinta-feira, 11 de novembro de 2010

12 DE NOVEMBRO DIA DO PSICOPEDAGOGO.

Está é uma homenagem do Coordenador do Curso de Pós-Graduação IERGS.

A PSICOPEDAGOGIA NA HISTÓRIA

A história tem fundamental importância na vida de que qualquer sociedade, grupo, estado, nação ou continente. Para o Curso de pós-graduação que escolheram como especialização, a regra não poderia ser outra. As nuanças da vida, as inserções do cotidiano nos dias atuais irão compor os registros históricos num futuro bem próximo. O passado com seus objetivos cristalizadores e os personagens que construíram esse passado permearam a história de fatos relevantes e irrelevantes, visto que a história na sua generalidade abrange tanto aspectos positivos, como negativos.

Tomemos como norteador a psicopedagogia. Sua evolução na história, sua conceituação e os campos de atuação, sua importância nos dias atuais, seu crescimento e o interesse que tem proporcionado aos estudantes, o acesso à educação nas mais variadas formas.

Buscando uma área de estudo específica do conhecimento em outros campos, sem relevar o nascedouro de seu próprio objetivo de estudo. Alguns estudiosos falam da importância da psicopedagogia como viés do conhecimento, entretanto (Bossa, 2000, p.23), direcionou seus processos, seus padrões de desenvolvimento, como também a influência do meio no processo de aprendizagem. Diz o clichê popular de que: “O homem é produto do meio”, mas não esqueçamos de que esse meio é criado pelo próprio. O porquê da clínica Psicopedagógica? A clinica tem seus respaldos no campo de aprendizagem, bem como objetivos delineados no diagnóstico e no tratamento dos sintomas emergentes da aprendizagem.

Os problemas emergentes são aqueles que se inserem na criança transformando-se em problemas externos que vão refletir no comportamento e atitudes no palmilhar da aprendizagem. Criada com o intuito do diagnóstico psicopedagógico tem como objetivo primordial a busca da investigação, através da boa pesquisa direcionada para o descobrimento dos obstáculos que levam o ser humano a dificuldade de aprendizagem, na lentidão, colocando-o na dolorosa situação do não aprender ou aprender com dificuldade. Segundo (Weiss apud Scoz, 1991, p.94) tais situações esclarecem diversas queixas, partindo do próprio sujeito, passando pela família e assentando de vez na escola.

No Brasil a psicopedagogia, num ciclo de trinta anos vem desenvolvendo quadro teórico próprio. Que quadro seria esse? Uma nova área do conhecimento com origens e contradições em seu bojo de atuação interdisciplinar que requer muita pesquisa e reflexão teórica como explica (Bossa, op.Cit, p.13). De um modo mais amplo a psicopedagogia se ocupa da aprendizagem humana, de seus problemas, que estão além da pedagogia, indo até os limites da psicologia. Devido aos grandes recursos colocados a sua disposição ela atende as demandas na forma prática do tratamento. Preocupa-se com um processo e outro, problema e processo da aprendizagem. Daí a sua importância fundamental.

O psicopedagogo tem função específica? Como os demais profissionais não poderiam escapar a regra. Têm como função identificar a estrutura do sujeito, suas transformações no tempo, as influências imantadas de seu meio nessas transformações e o relacionamento com o aprender. A importância do psicopedagogo na escola tem significativa, visto que diante do baixo desempenho acadêmico, as escolas estão cada vez mais preocupadas com os alunos que têm dificuldades de aprendizagem, não sabem mais o que fazer com as crianças que não aprendem de acordo com o processo considerado normal e não possuem uma política de intervenção capaz de contribuir para a superação dos problemas de aprendizagem.

Neste contexto, o psicopedagogo institucional, como um profissional qualificado, está apto a trabalhar na área da educação, dando assistência aos professores e a outros profissionais da instituição escolar para melhoria das condições do processo ensino-aprendizagem, bem como para prevenção dos problemas de aprendizagem. Por meio de técnicas e métodos próprios, o psicopedagogo possibilita uma intervenção Psicopedagógica visando à solução de problemas de aprendizagem em espaços institucionais. Juntamente com toda a equipe escolar, está mobilizado na construção de um espaço adequado às condições de aprendizagem de forma a evitar comprometimentos. Elege a metodologia e/ou a forma de intervenção com o objetivo de facilitar e/ou desobstruir tal processo. Os desafios que surgem para o psicopedagogo dentro da instituição escolar relacionam-se de modo significativo. A sua formação pessoal e profissional implicam a configuração de uma identidade própria e singular que seja capaz de reunir qualidades, habilidades e competências de atuação na instituição escolar.

Parabéns!!!

Prof. Ms. Marcus Hübner
Coordenador dos Cursos de Pós-Graduação IERGS

2 comentários:

  1. Olá , parabéns pelo blog, sou Valeria Tiusso,Psicopedagoga e mantenedora do site www.psicopedagogavaleria.com.br, onde ministro oficinas de atualização profissional na área da psicopedagogia e comercializo materiais de apoio psicopedagógico e venho lhe propor uma parceria , você faz uma visitinha e se gostar do site disponibiliza em seu blog o logotipo do site que posso lhe enviar, coloca o link em cima e escreve embaixo as palavras Oficinas e Materiais, e em contra partida eu disponibilizo o seu link em meu site na página só de blogs das minhas parcerias, e você concorrerá a um sorteio, todo mês, de uma vaga totalmente grátis até o final do ano, para realizar uma oficina 0n-line com direito a certificado, e ainda terá descontos nas aquisições no site. Caso aceite a idéia, assim que disponibilizar o link me avise para colocar o e-mail no sorteio e disponibilizar seu logo em meu site. E mais te enviar uma senha da oficina de brinquedoteca, totalmente de cortesia.

    Abraços

    Valeria

    ResponderExcluir
  2. Por que o dia 12 de novembro foi escolhido como o dia do Psicopedagogo?
    Obrigado!

    ResponderExcluir